Bingo! Nova taxa Selic vai a 12% a.a. Ao que parece elevação continuará! Ainda neste artigo a pesquisa do Brasileiro e sua relação com o dinheiro.

São Paulo, 25 de Abril de 2011.

 

ECONOMIA & FINANÇAS

Bingo! Nova taxa Selic vai a 12% a.a. Ao que parece elevação continuará! Ainda neste artigo a pesquisa do Brasileiro e sua relação com o dinheiro.

Por Thiago Flores*

           

Conformo o artigo anterior, a previsão de aumento de 0,25% estava correta!

Segundo comunicado do BC, dando seguimento ao processo de ajuste das condições monetárias, o Copom decidiu elevar a taxa Selic para 12,00% a.a., sem viés, por cinco votos a favor e dois votos pelo aumento da taxa Selic em 0,50 p.p.

“Considerando o balanço de riscos para a inflação, o ritmo ainda incerto de moderação da atividade doméstica, bem como a complexidade que ora envolve o ambiente internacional, o Comitê entende que, neste momento, a implementação de ajustes das condições monetárias por um período suficientemente prolongado é a estratégia mais adequada para garantir a convergência da inflação para a meta em 2012.”

De acordo com a pesquisa “O Brasileiro e sua Relação com o Dinheiro”, versão 2010, divulgada também pelo BC, aponta que a forma de pagamento mais usada pela população ainda é o dinheiro, correspondendo a 72% comparativamente às outras formas de pagamento. Além disso, a maioria da população brasileira continua recebendo seu salário em dinheiro (55%). Verificou-se também um crescimento significativo do número de brasileiros que possuem conta corrente, passando de 39% em 2007, para 51% em 2010, bem como houve um considerável crescimento da participação do cartão, tanto de crédito quanto de débito, no pagamento de contas e compras, principalmente nas compras de super/hipermercados, eletrodomésticos, roupas e calçados. O valor médio das despesas mensais do público elevou-se cerca de 40% entre 2007 e 2010, ficando em torno de R$ 808 sendo que 59% são pagas em dinheiro.

A freqüência com que se verifica se a nota é verdadeira cresceu entre 2007 e 2010 passando de 51% para 61%. A pesquisa demonstra também que quanto mais alto o valor da cédula maior a preocupação se o dinheiro é verdadeiro ou falso. Entre os elementos de segurança, a marca d’água é verificada com maior freqüência (41%), seguida do fio de segurança (37%) e da textura (25%).

As cédulas recebidas dos bancos são consideradas de boa qualidade por 97% do público e apenas 15% dos entrevistados sentem dificuldade de obter notas de determinados valores, principalmente as de R$5 e R$2. Questionados, 67% dos entrevistados gostariam de ter notas de R$ 2, R$ 5 e R$10 nos caixas de auto atendimento.

Aproximadamente 21% dos entrevistados costumam levar diariamente até R$ 3 em moedas.  Para o comércio, as moedas de R$1 e R$0,50 são as que mais fazem falta no momento do troco. A pesquisa também revelou que, nos últimos três anos, diminuiu de 14% para 9% o número de comerciantes que sentem falta da moeda de R$0,01 na hora do troco.

A população brasileira considera importante que as cédulas não estejam rasgadas (82%). A pesquisa indica que a maioria da população guarda o dinheiro em local adequado. A carteira é usada para guardar o dinheiro por 61% dos entrevistados. Outras formas declaradas de guardar as cédulas são no bolso (24%), soltas na bolsa (9%) em compartimentos dentro da bolsa (7%), em carteirinhas dentro da bolsa (7%) ou em porta níqueis (3%).

Em relação à moeda, 33% dos entrevistados disseram que guardam as moedinhas no bolso. Outros 22% na carteira e 30% em porta níqueis.

 

*Thiago Flores é Administrador – EAESP-FGV, Mestre em Economia de Negócios – EESP – FGV, Mestre em Finanças – IBMEC/INSPER –SP, Consultor de empresas e CFO à FF Consult ®

www.ffconsult.com

ffconsult@ffconsult.com

twitter.com/FF_Consult

www.facebook.com/FFConsult

ffconsult.blog.com

www.youtube.com/user/FFConsult2011  

Autor: Thiago Flores - FF Consult

*Thiago Flores é Administrador – EAESP-FGV, Mestre em Economia de Negócios – EESP – FGV, Mestre em Finanças – IBMEC/INSPER –SP, Consultor de empresas e CFO à FF Consult ® www.ffconsult.com ffconsult@ffconsult.com twitter.com/FF_Consult www.facebook.com/FFConsult ffconsult.blog.com www.youtube.com/user/FFConsult2011