As 48 leis do poder – Lei 1 – Não ofusque o brilho do mestre

Este artigo discute a primeira regra das “48 leis do poder” – Não ofusque o brilho do mestre.

Depois de muito tempo, reencontrei este livro em minha estante. “As 48 leis do poder” é um livro de Robert Greene e Joost Elffers, que descreve, sem meias palavras, os padrões de comportamento de grandes líderes do passado. Muita gente acha o livro maquiavélico demais, mas quero iniciar uma discussão sobre cada uma das leis. Adoraria conhecer a opinião de todos sobre estes assuntos.

A primeira se chama “Não ofusque o brilho do mestre”. O sumário da primeira lei diz:

Faça sempre com que as pessoas acima de você se sintam confortavelmente superiores. Querendo agradar ou impressionar, não exagere exibindo seus próprios talentos ou poderá conseguir o contrário – inspirar medo e insegurança. Faça com que seus mestres pareçam mais brilhantes do que são na realidade e você alcançará o ápice do poder.

É claro que, na forma que esta lei foi escrita, ela sugere a maneira de nos comportar frente aos nossos superiores – e normalmente entendemos chefes – mas eu acredito ser importante ler-se clientes. E isso pode ser até traduzido, de forma não tão exata, naquele velho ditado: “O cliente tem sempre razão”.

Eu tive um chefe, que era um dos donos de uma empresa de médio porte de prestação de serviços, que, durante uma discussão sobre como responder para um grande cliente, me disse quando eu mostrei um e-mail que pretendia enviar: “Apague tudo e reescreva do início. O cliente é quem sabe o que quer e como fazer, nós somos apenas uma empresa que tenta fazer com que a inteligência dele se sobressaia. Ele não é um dos líderes mundiais por não saber fazer as coisas.”

Não preciso dizer o quanto isso foi valioso. Hoje, como consultor, tenho completa noção que o cliente é quem tem que brilhar, e no fim, é o lucro DELE que importa. Enquanto a sua relação com ele for rentável para a empresa que ele trabalha, ele te chamará todas as vezes que você puder ajudar. Quando você começar a ser mais estrela, inatingível, senhor dos conhecimentos, ele rapidamente o descartará.

Discuta este post: As 48 leis do poder – Lei 1 – Não ofusque o brilho do mestre – Gerenciando.com.br

Autor: Guilherme

Meu nome é Guilherme Silva, estou com 28 anos, tenho um filho que recentemente comemorou seu primeiro aniversário. Casado, morando em Porto Alegre, cursei engenharia mecânica, fiz MBA em gerenciamento de projetos e hoje faço pós-graduação em economia. Sou certificado PMP pelo PMI. Trabalho atualmente como consultor em gerenciamento de projetos pela empresa Conduta ( www.conduta-ti.com.br ), prestando serviços para o site Terra ( www.terra.com.br ). Contatos para qualquer finalidade, podem ser feitos através de meu e-mail guilherme@cerneprojetos.com.br. Outra maneira de entrar em contato comigo é através do site linkedin. Meu perfil está disponível através do link abaixo: http://www.linkedin.com/in/guilhermessilva

  • Muito oportuno o teu artigo.
    Particularmente acho esse livro genial.
    Eu mesmo já pensei várias vezes sobre escrever sobre este livro.
    Boa iniciativa Guilherme.
    VC vai falar sobre as 48 leis?

  • Alexsandro,

    A minha proposta é, uma vez por semana, pelas próximas 46 semanas, criar um artigo aqui e uma discussão no site http://www.gerenciando.com.br com um texto parecido. Claro que vou expor o meu ponto de vista de cada uma das leis, mas o que eu quero mesmo é iniciar uma discussão sobre o assunto.

    Sem pressa, ao longo de quase um ano, acho que o material seria realmente bom para o aprendizado pessoal – meu e de quem quiser embarcar nessa.

    Abraço,
    Guilherme.

  • Pingback: 48 leis do poder | Gerenciamento Econômico.com.br()

  • cristine

    Oi. Boa Noite. vou fazer o comentário como pergunta, formuladas em minhas palavras, (será igual o significado) quando vc fala: que o seu superior, se ligou que vc é mais que ele, e vc tem que demostra-lo menor, para não causar desavença. não concordo. porque, o ser-humano obtido sua evolução, deve-se trabalha-la em maior cada vez mais assim como a própria vida. se não o outro sempre continuará tendo essa visão, que não é nada evolutiva. e depois isso se repete, por varias e variadas vezes, acaba nos contagiando a regressão. (raiva, de não poder viver a sua evolução,etc…) teoria apenas, nos alucina a mente, impaca. a prática é a certeza de estamos evoluíndo. e assim também podemos contagiar o outro mudando-o para uma boa e saudável evolução . sugestão: se tentasse-nos faze-lo entender que precisamos e aprendemos uns com os outros. que o que ele acha gde no outro, o outro também irá ver e aprender com o que se ver grande em vc. se ao invés de nos diminuísse-nos em função do que pensa o outro . mostrasse-nos humildes, para faze-lo entender,que precisamos e aprendemos uns com os outros. não necessariamente concordar. mas O ENTENDER. é extremamente necessário. não sei se me fiz entender. mas precisamos com toda e única responsabilidade que temos com nós mesmos. fazer com que o outro o entenda. assim causará no outro: curiosidade, conhecimentos, respeito, segurança, amizade. todas essas causas são evolução humanas, por atrair a paz, interna. a paz interior nos da a liderança de pensamentos sábios, confortáveis e reais. e assim podemos seguir com nossa evolução em tempo único a cada um, ensinamos e aprendemos. quando questiono algo, é para o caminho da certeza, da verdade e do aprendizado. e não por achar que sei e estou certa de tudo. atenciosamente: Cristine Véras.